voltar
Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Professores da rede estadual participarão de evento internacional em Cuba

Por Ascom/Secult
- 12/02/2019 15:39:00
570 acessos imprimir

 

Os professores Carlos Alexandre Nascimento Aragão (Centro de Excelência 28 de Janeiro – Monte Alegre de Sergipe - SE), Fabiana Lisboa Ramos Menezes (Colégio Estadual Dr. Antônio Garcia Filho - Umbaúba-SE) e Margarida Maria Araújo Bispo (Colégio Estadual Maria Rosa de Oliveira – Tobias Barreto - SE), junto a uma comitiva composta por 15 pessoas (professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS), acadêmicos e membros da Academia Gloriense de Letras (AGL), participarão do Colóquio Internacional Expectativas, Logros Y Deseganõs del Nuevo Milenio  DEL em la História y la Cultura de Mujeres latino-americanas y Caribeãs promovido pelo Programa de Estudos da Mulher da Casa das Américas em Havana-Cuba. O grupo é coordenado pela professora do curso de Letras Campus de Itabaiana – UFS, Christina Bielinski Ramalho, e ocorrerá no período de 18 a 22 de fevereiro.

 

O professor Carlos Alexandre irá falar sobre “O Ethos da Mulher Sertaneja Sergipana”. Nesse trabalho, ele mostrará a construção do ethos de três mulheres (Maria Bonita, Zefa da Guia e a atual prefeita de Monte Alegre de Sergipe, Marinez), que ocupam posições sociais e épocas distintas, cujo objetivo é identificar, através da análise do discurso, as possíveis transformações desse ethos e a relação dessas transformações e a própria história das questões dos gêneros.

 

A professora Fabiana Lisboa abordará “Há mulheres por todo o caminho: vida e luta de Mulheres reais e fictícias dos séculos XX e XXI”. O trabalho apresenta ações de lutas sociais de mulheres eternizadas pela ficção, sobremaneira, o movimento paredista alicerçado pela força feminina na greve dos ferroviários, no sudeste do Brasil em 1949.o trabalho evidenciará mulheres reais que atuam no Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e no Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Sergipe (Sintese), abordando as atuais demandas que a sociedade impõe, a partir do lugar de fala dessas lutadoras.

Margarida Araújo apresentará “Uma análise da agressão patriarcal e o empoderamento feminino no conto de fadas sergipano: Por que o mar não chora”. A partir da análise deste conto, o trabalho abordará o patriarcalismo exercido pelo homem, objetivando demonstrar a opressão a que a mulher é submetida desde a infância.

 

Segundo o professor Carlos Alexandre, os olhares dos pesquisadores e professores da rede estadual de ensino partem de aspectos individuais, mas que ao longo do percurso dialogam entre si e com todo o contexto do evento. “Os educadores lançam seus olhares para o mundo, buscando resignificá-los e aprimorá-los diante das experiências que serão vivenciadas ao longo deste período. Além disso, reforçam a importância do educador manter-se ativo no processo de estudo e produção acadêmica”, disse.