voltar
Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Diário Eletrônico de Classe facilita o dia a dia escolar da rede estadual

Por Rafaelle Silva/Estagiária
- 06/02/2020 16:33:00
1457 acessos imprimir

O Diário Eletrônico de Classe entrou no ano de 2020 com novidades e melhorias para facilitar o trabalho dos professores da Rede Estadual. O Diário Eletrônico foi desenvolvido pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), por meio da Coordenadoria de Informática da Educação (Codin)/ SergipeTec. Uma das novidades é o Portal do Diário Eletrônico, que pode ser acessado pelo link: www.seduc.se.gov.br/diario/.

 

O portal apresenta o conceito da plataforma e conta com cinco tutoriais das funções do Diário, os quais também podem ser baixados em PDF, juntamente com as respostas das dúvidas frequentes do manejo do Sistema Integrado Administrativo Educacional (SIAE).

 

"O portal disponibiliza todas as informações sobre o Diário Eletrônico. Trata-se de um projeto novo, que estamos lançando para facilitar a vida dos professores que têm dúvidas", afirmou o diretor da Codin/ Educação, Alexandre Veras.

 

Para além disso, as melhorias anunciadas na Portaria nº 5.112/19 foram consolidadas, a exemplo, da flexibilização do uso do diário, com o novo modelo. O professor pode registrar presença dos alunos e o conteúdo trabalhado em sala de aula até um dia útil após a aula ministrada.

 

Com o novo SIAE, os cálculos das médias dos alunos são feitos eletronicamente e a transferência das informações registradas no sistema automaticamente, além da praticidade para a solicitação de reposição de aulas. "No modelo antigo, quando acontecia algum imprevisto, como falta de sinal de internet ou outro problema, o professor solicitava à direção da escola, que, por sua vez, enviava para a Diretoria Regional, e esta analisava e enviava de volta à unidade de ensino, que autorizava a reposição de aula. No novo modelo, esse processo é mais fácil, pois é só o professor solicitar à escola, que irá analisar o pedido e devolverá ao docente a resposta, dizendo se pode ou não repor a aula", explicou Veras.

 

A portaria também prevê a expansão do Diário Eletrônico para todas as escolas da rede estadual, recomendando que todas elas devem aderir à plataforma. "Todos os professores já estão aptos a ter acesso ao SIAE. Então é muito importante que as escolas aloquem esses professores nas suas turmas, com suas cargas horárias preenchidas, para facilitar o acesso dos mesmos", explicou Alexandre.

 

Para o docente que ainda não realizou o primeiro acesso, basta se cadastrar com o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), e a sua senha será a data de nascimento.

 

Alexandre Veras explica que o principal benefício do Diário Eletrônico é a produção mais eficiente de relatórios de gestão e de dados. "Ele será um marco para o Governo de Sergipe e principalmente para o corpo técnico da Secretaria, visto que, em um prazo de 24 horas, nós iremos poder ter uma noção do que está acontecendo nas escolas com relação à falta de alunos, evasão e desempenho deles nas matérias, e a partir daí a gente poder realizar mais ações para melhorar a qualidade do ensino", ressaltou.

 

Histórico do Diário Eletrônico

 

O Diário Eletrônico de Classe começou a ser elaborado em 2015 e passou a ser utilizado por docentes em seis escolas-piloto em todo o Estado: Atheneu Sergipense (Aracaju), Cícero Bezerra (Nossa Senhora da Glória), Manoel Luiz (Aracaju), João de Oliveira (Poço Verde) e Maria das Graças Menezes Moura (Itabi).

 

Os professores e gestores das escolas que utilizam o Diário Eletrônico enfatizam que a ferramenta só tem facilitado o trabalho deles. É o caso de Almir Souza Vieira Júnior, professor de Geografia do Centro de Excelência Atheneu Sergipense. Ele diz que o Diário Eletrônico tem tornado mais ágil o acompanhamento das atividades desenvolvidas pelos estudantes, bem como das avaliações.

 

"Tem facilitado bastante a nossa vida. Reduz a quantidade de papel com que trabalhamos, que no meu caso, seriam doze diários de papel. Com o Diário Eletrônico, posso inserir os dados das minhas aulas, as notas; ter uma avaliação mais completa dos alunos através de um meio digital. Ele permite que seja mais ágil o acesso às informações dos alunos, a inserção dos dados referentes às avaliações, os quais podem ser acessados por meio de relatórios. Possibilita-nos fazer um diagnóstico mais aprofundado da situação dos estudantes", disse.


Leia a portaria do Diário Eletrônico