voltar

Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Seduc realiza primeira reunião sobre pesquisa de competências gerais para o mercado de trabalho

Por Francimare Araújo
- 24/11/2022 12:27:00
164 acessos imprimir

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), por meio da Superintendência Executiva de Educação, realizou na tarde desta quarta-feira, 23, na sede da Secretaria, uma reunião para se apropriar da primeira devolutiva da avaliação das competências gerais para o mercado do trabalho, aplicada entre os alunos do último ano do Ensino Médio nas modalidades regular, integral e profissionalizante. 

 

O momento reuniu diretores regionais de educação, departamentos da Seduc e colaboradores do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Economia Social (Lepes), vinculado à Universidade de São Paulo (USP); e do Itaú Educação e Trabalho. A avaliação foi aplicada de forma amostral, de setembro a outubro deste ano, e envolveu o total de 1.540 estudantes, 958 dos quais são da 3ª série, distribuídos em 47 turmas em todo o território sergipano.

 

O superintendente da Seduc, professor José Ricardo de Santana, explica que com a pesquisa realizada pelo Lepes é possível obter um panorama das habilidades dos estudantes para o mercado de trabalho ao passar pela escola pública. “A pesquisa traz algumas reflexões do que estamos fazendo em cada nível de ensino na direção de fazer com que esse tipo de preparação ajude a promover algumas habilidades, inclusive contempladas pela Base Nacional Comum Curricular, aprimorando o aprendizado do aluno, mas também para que, ao sair da escola, ele consiga aproveitar as oportunidades, porque o que nos preocupa sempre é a taxa de desemprego justamente na faixa etária em que o mercado de trabalho exige experiência. Portanto, a escola tem um papel a cumprir nesse sentido”, destacou José Ricardo de Santana. 

 

A devolutiva da referida pesquisa foi apresentada pelo pesquisador do Lepes, Fernando Bezerra de Lollo. Segundo ele, o objetivo principal é realizar um mapeamento de como os jovens estão saindo da escola no que diz respeito a 19 competências que se agrupam em três grandes grupos: maturidade, empregabilidade e propósito. Dentre algumas das competências medidas no estudo estão autoconhecimento, motivação, cooperatividade, tolerância à frustração, bem como competências voltadas para a tecnologia e habilidades socioemocionais. 

 

“Esse é um instrumento em termos mais amplos, e os resultados ainda são preliminares, mas algumas coisas começam a saltar na nossa visão. A primeira mensagem é que na modalidade regular é possível perceber uma presença bastante significativa de estudantes que já trabalham, e essa experiência fez com que eles aprendessem grande parte dessas competências, principalmente relacionadas a como procurar emprego e fazer um currículo, por exemplo”, contou Fernando Bezerra de Lollo. 

 

“As competências gerais do mundo do trabalho são parte da função social do Ensino Médio”, alerta Carla Chiamareli, gerente de gestão do conhecimento do Itaú Educação e Trabalho. De acordo com ela, quando são feitas pesquisas com empresas são essas as competências que mantêm o jovem empregado, da mesma forma que também são elas as principais motivadoras para a dispensa de um profissional. “É muito importante que durante a escola essas competências sejam desenvolvidas com intencionalidade no currículo. Essa primeira avaliação está servindo como um diagnóstico para conseguirmos identificar o que pode ser proposto no currículo, então é um subsídio do planejamento para o próximo ano com as escolas e professores”, concluiu. 

 

A professora Gilvânia Guimarães, gestora da Diretoria de Educação de Aracaju (DEA), compreende que a pesquisa aponta para os gestores algumas possibilidades de atuação, sobretudo de preparação para a vida. “A priori, consideramos todo o contexto de vivência desses alunos, sobretudo nos dois últimos anos, mas a pesquisa aponta algumas possibilidades de atuação. A pesquisa dialoga muito com tudo que nós temos a respeito de juventudes e de estudo em relação à Educação Básica. Nós teremos outros momentos para o detalhamento por Diretoria e sabemos da continuidade dessa proposta, que é algo muito importante”, disse.